Bruno diz estar constrangido e chateado com o desaparecimento

Goleiro conversou rapidamente com jornalistas no Centro do Flamengo; 'Torço para que ela possa aparecer', afirmou

Bruno Louzada - O Estado de S. Paulo

01 de julho de 2010 | 11h35

 

 

RIO - Suspeito de participação no desaparecimento da estudante Eliza Samudio, o goleiro Bruno voltou a treinar no Centro de Treinamento Ninho do Urubu, em Vargem Grande, zona oeste do Rio, na manhã de hoje. Ele disse estar chateado com o sumiço da jovem e alegou estar sob forte constrangimento.

 

Veja também:

linkPai de Eliza Samudio oferece recompensa

linkJustiça autoriza quebra sigilo telefônico de jovem

som ELDORADO: Ouça entrevista com Bruno

 

O jogador do Flamengo, porém, aparentou tranquilidade durante o treino, brincou com colegas da equipe de juniores, e exercitou cobrança de pênalti e de falta. Ele treinou por duas horas e depois sentou-se à beira do campo. O diretor-executivo do Flamengo, Zico, autorizou a entrada da imprensa, que tentava registrar imagens do goleiro de um matagal, com a condição de que o atleta não fosse abordado pelos repórteres. Zico não quis comentar o caso.

 

O goleiro, no entanto, aceitou falar por alguns minutos com a imprensa. Ele disse classificou a situação como "meio delicada". "Estou chateado e torço para que ela possa aparecer. É constrangedor para mim e para a minha família. Estou chateado por ela ter desaparecido. Quero que a gente possa voltar a conversar e ser feliz. Tá difícil...", afirmou.

 

Bruno disse que não soube dizer com precisão a última vez que viu Eliza, mas estimou que foi há cerca de três meses, quando teria conhecido o filho que ela dizia ser dele. Segundo o goleiro, Eliza entregou a criança a um amigo dele, conhecido como Macarrão, alegando que iria resolver problemas pessoais. Bruno afirmou ainda que viu novamente o bebê no sítio, nos braços de Macarrão, mas não deu muitos detalhes.

 

Tudo o que sabemos sobre:
BrunoFlamengodesaparecimentosuspeito

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.