Bruno e Macarrão serão ouvidos nesta quinta pela Justiça em MG

Ex-goleiro do Flamengo será o primeiro a depor; acusados não poderão permanecer em silêncio

Priscila Trindade - Central de Notícias,

11 Novembro 2010 | 10h05

SÃO PAULO - O goleiro Bruno Fernandes e Luiz Henrique Ferreira Romão, o Macarrão, serão ouvidos nesta quinta-feira, 11, no caso que apura o desaparecimento e possível morte de Eliza Samudio, ex-amante de Bruno. Os acusados não poderão permanecer em silêncio. A audiência acontece no Fórum Doutor Pedro Aleixo, em Contagem, na Região Metropolitana de Belo Horizonte.

 

A audiência presidida pela juíza Marixa Fabiane Lopes estava marcada para ser iniciada às 8h30 e começou com 30 minutos de atraso. Após o início da sessão, o advogado Ércio Quaresma, que defende Bruno, pediu que a juíza autorizasse uma conversa entre ele e seu cliente antes que o acusado fosse ouvido. Segundo o Tribunal de Justiça de Minas Gerais (TJ-MG), o advogado iria exibir um vídeo para o ex-goleiro do Flamengo. Eles teriam 30 minutos para isso. A Justiça não tem conhecimento do conteúdo do material. Bruno será ouvido depois da conversa com Quaresma.

 

A previsão da Justiça é de que todos os acusados fossem ouvidos até quarta-feira, 10, mas ainda faltam os depoimentos de Marcos Aparecido dos Santos, o Bola e Fernanda Gomes de Castro. Já falaram em juízo a ex-mulher do atleta Dayanne Souza; Elenilson Vitor da Silva, Flávio Caetano; Wemerson Marques e Sérgio Rosa Sales. Depois das audiências, a juíza irá decidir se eles vão ou não a júri. Não existe prazo para a definição da juíza.

 

Eliza sumiu em junho deste ano, quando tentava provar na Justiça que Bruno é o pai do filho dela. Bruno e mais oito pessoas são acusadas pelo desaparecimento e possível morte da jovem. O corpo dela ainda não foi localizado.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.