Bruno, Macarrão e Bola deixam presídio para depor em BH

Os três suspeitos saíram por volta das 10h30 e rumaram para o Departamento de Investigações

Fabiana Marchezi, da Central de Informações

09 de julho de 2010 | 11h05

SÃO PAULO - O goleiro Bruno, seu amigo Luiz Henrique Ferreira Romão, o Macarrão, e o ex-policial Marcos Aparecido dos Santos, também conhecido por Bola, deixaram o presídio de segurança máxima Nelson Hungria, em Contagem, por volta das 10h30 desta sexta-feira, 9, rumo ao Departamento de Investigações em Belo Horizonte, onde devem prestar depoimento.

 

Veja também:

 

Bruno, Macarrão e Bola são transferidos para Contagem

 

Os três são suspeitos de participação no desaparecimento da modelo Eliza Samudio, que está desaparecida desde o início de junho e já é considerada morta pela polícia. O trio passou a noite em celas separadas no presídio de Contagem. Na quinta-feira, 8, a polícia disse que o trio passaria a noite no Centro de Remanejamento de Presos (Ceresp) São Cristóvão, anexo ao prédio do Departamento de Investigação (DI) de Belo Horizonte. Os motivos da mudança não foram explicados pela polícia.

 

Buscas

 

O Corpo de Bombeiros de Minas retomou nesta manhã as buscas ao corpo da modelo no sítio alugado por Bola, suspeito de estrangular Eliza até a morte. O sítio fica em Esmeraldas, na Região Metropolitana de Belo Horizonte. Ainda nesta sexta, os bombeiros devem vasculhar o sítio do goleiro, na mesma cidade, para procurar vestígios do crime.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.