Bruno, Macarrão e Bola são transferidos para presídio de Contagem

Antes da transferência, os suspeitos realizaram exames de corpo de delito no Instituto Médico Legal

Fabiana Marchezi, da Central de Informações

09 de julho de 2010 | 09h02

São Paulo, 9 - A polícia de Minas transferiu para o presídio de segurança máxima Nelson Hungria, em Contagem, o goleiro Bruno, seu amigo Luiz Henrique Ferreira Romão, o Macarrão, e o ex-policial Marcos Aparecido dos Santos, também conhecido por Bola. Os três são suspeitos de participarem do desaparecimento da jovem Eliza Samudio.

 

Chegada do goleiro Bruno Fernandes ao prédio sede da policia civil de MG       Foto: José Patrício/AE

Antes da transferência, os suspeitos realizaram exames de corpo de delito no Instituto Médico Legal (IML), e, depois das 2h30, foram encaminhados à penitenciária. Eles dormiriam em celas separadas. Anteriormente, a informação era de que o trio passaria a noite no Centro de Remanejamento de Presos (Ceresp) São Cristóvão, anexo ao prédio do Departamento de Investigação (DI) de Belo Horizonte. Os motivos da mudança não foram explicados pela polícia.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.