José Patrício/AE
José Patrício/AE

Bruno volta à Penitenciária em Contagem sem prestar depoimento

Goleiro, Macarrão e Bola se negaram a ceder material genético para investigações

Rita Cirne, da Central de Notícias,

09 de julho de 2010 | 17h41

SÃO PAULO - O goleiro Bruno Souza, o amigo dele Luiz Henrique Ferreira Romão, o Macarrão, e o ex-policial Marcos Aparecido dos Santos - conhecido como Bola, Paulista ou Neném - chegaram por volta das 17h30 dessa sexta-feira, 9, à Penitenciária Nelson Hungria, em Contagem. Eles já haviam passado a noite no local, mas foram pela manhã ao Departamento de Investigações de Homicídios e Proteção à Pessoa (DIHPP), em Belo Horizonte, onde deveriam ter prestado depoimento. Os três se negaram a falar e também não concordaram em ceder material genético para as investigações.

 

Veja também:

linkBruno, Bola e Macarrão decidem não ceder DNA para análise

linkGoleiro viu Eliza morrer e cogitou assassinar bebê

linkNa prisão, Bruno fala do plano de jogar no Milan

mais imagens GALERIA - Imagens do desenvolvimento do caso

especialESPECIAL - A cronologia do caso Bruno

 

Eles saíram do DIHPP por volta das 16h42 com escolta de cinco viaturas policiais. Os três são os principais suspeitos no desaparecimento de Eliza Samudio, ex-amante do goleiro Bruno, que está desaparecida desde o início de junho e considerada morta pela polícia.

 

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.