Buscas por 3ª vítima de acidente em barragem continuam na quinta

Buscas por 3ª vítima de acidente em barragem continuam na quinta

Inquérito para investigar o caso em mina de Itabirito já foi instaurado; testemunhas deverão prestar esclarecimentos sobre o trabalho

Alex Capella, Especial para O Estado

10 de setembro de 2014 | 19h04

As buscas pelo terceiro corpo e as investigações sobre as causas do acidente com uma barragem de rejeitos que se rompeu na manhã desta quarta-feira, 10, em Itabirito, na região central de Minas Gerais, devem ser retomadas na manhã de quinta, 11. Duas pessoas morreram, uma foi internada mas já recebeu alta, e duas saíram ilesas.

O acidente aconteceu às 7h50, quando seis funcionários da Herculano Mineração, em Itabirito, trabalhavam em um talude de uma barragem de rejeitos. O local fica às margens da BR-365, a 55 quilômetros de Belo Horizonte. 

O primeiro corpo foi resgatado às 13h, e o segundo, às 15h. O peso do material e a instabilidade do terreno são apontados pelo Corpo de Bombeiros como fatores que dificultam os trabalhos.


No momento do rompimento, um carro de passeio e uma escavadeira foram soterrados e dois caminhões foram parcialmente engolidos pela lama. De acordo com a Secretaria de Meio Ambiente de Minas Gerais, a barragem havia passado por uma vistoria em 27 de setembro de 2013 e o laudo atestava que a área era estável.

Apuração. Em nota, a Herculano Mineração, proprietária da mina, lamentou as mortes e afirmou que a causas do acidente estão sendo apuradas pelo seu corpo técnico e pelas autoridades competentes.

A companhia também disse que vai prestar todo o suporte às famílias dos envolvidos. A nota ainda informa que todas as medidas estão sendo tomadas no sentido de garantir a integridade de seus funcionários e minimizar os prejuízos à comunidade local e ao meio ambiente.

No início da tarde, a delegada Mellina Isabel Silva Clemente, da cidade de Itabirito, sobrevoou o local e acompanhou o trabalho da perícia na área da mineradora. Um inquérito para investigar o caso já foi instaurado. Segundo ela, além da perícia técnica, algumas testemunhas, como familiares das vítimas e diretores da empresa deverão comparecer à delegacia para prestar esclarecimentos sobre a natureza do trabalho que estava sendo realizado.

O secretário de estado de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável, Alceu Torres Marques, também sobrevoou o local do acidente na manhã desta quarta. Segundo ele, as equipes do Sistema Estadual de Meio Ambiente (Sisema) também vão avaliar se houve alguma ação ou omissão na emissão das autorizações concedidas.

A superintendência regional do Departamento Nacional de Produção Mineral informou que enviou dois técnicos para o município para avaliar a situação do trabalho de extração. O Ministério do Trabalho também deve fiscalizar o local nesta quinta-feira.     

Tudo o que sabemos sobre:
ItabiritoMinas Gerais

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.