Bush vai a Guarulhos e trânsito deve ficar complicado

O transito na manhã desta sexta-feira, 9, era tranqüilo às 8 horas em São Paulo. De acordo com medição da Companhia de Engenharia de Tráfego (CET), foram registrados 67 quilômetros de lentidão nas principais ruas e avenidas da cidade, bem abaixo da média para o período, que é de 95 km. A expectativa é de que o trânsito fique complicado por conta da visita do presidente dos Estados Unidos, George W. Bush, à cidade (veja roteiro no especial ao lado).Nesta sexta, o presidente deve começar o dia reunindo-se com representantes de seu governo no hotel ou no Consulado dos Estados Unidos, na Chácara Santo Antônio. Depois, segue para Guarulhos, onde deve se encontrar com o presidente Luiz Inácio Lula da Silva no terminal da Transpetro de Guarulhos. De lá, Bush volta ao Morumbi, onde tem outro encontro com o presidente Lula e participa de um almoço oferecido pelo brasileiro, também no hotel Hilton. No local, depois destes compromissos, Bush vai ter um encontro com jornalistas.De tarde, após reunir-se com Lula, Bush vai visitar o projeto social Meninos do Morumbi. À noite, Bush volta a Guarulhos, onde pega o avião no Aeroporto Internacional de São Paulo para seguir viagem ao Uruguai. Todas as rotas devem ser cumpridas por terra e as vias por onde ele passará terão de ser fechadas.Os bairros mais atingidos pelas interdições e bloqueios devem ser Brooklin, Chácara Santo Antônio, Cumbica, Jardim Paulista, Morumbi, Pinheiros e Vila Madalena. Na Bela Vista, região central da cidade, também poderá haver interdições, já que lá fica o Hospital Sírio Libanês, que vai ficar de prontidão para qualquer emergência com Bush.Nesta sexta-feira, a União Nacional dos Estudantes (UNE) promete reunir 500 mil manifestantes para seguir o presidente Bush, de microônibus, por onde ele passar. Primeira-dama Laura Bush, primeira-dama dos Estados Unidos, tem dois compromissos marcados para esta sexta-feira que podem atrapalhar o trânsito da cidade. Ela vai visitar a sede do projeto social Alfabetização Solidária, nos Jardins, de onde segue para a Vila Madalena, na região oeste de São Paulo.Na Vila Madalena, Laura visita a ONG Cidade Escola Aprendiz. Por motivos de segurança, as ruas por onde a primeira-dama passar também vão ser bloqueadas. Com isso, ela também deve ficar longe das manifestações programadas contra a presença de seu marido ao País.

Agencia Estado,

09 de março de 2007 | 08h19

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.