Cabo Bruno consegue ir para regime semiaberto

O ex-policial militar Florisvaldo de Oliveira, de 50 anos, o Cabo Bruno, "justiceiro" acusado de matar mais de 50 pessoas na periferia da zona sul de São Paulo nos anos 80, conseguiu quarta-feira o direito ao regime semiaberto por ter cumprido um sexto da pena. Ele está preso há 18 anos e foi condenado a 113. A decisão foi tomada pela juíza Sueli Zeraik Oliveira Armani, da 1ª Vara das Execuções Criminais de Taubaté.

, O Estadao de S.Paulo

21 Agosto 2009 | 00h00

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.