Cabo do Exército assalta e é preso

Depois de participar, na madrugada de sexta-feira, do assalto ao bar Rotatória, na RuaOtávio Tarquínio de Souza, no Campo Belo, Zona Sul, o cabo do Exército EdivandroLuiz da Silva, de 25 anos foi preso na Favela Alba. Ele identificou os trêscomparsas, mas só foi presa uma jovem, que se identificou como Priscila Matias daCosta, de 18 anos.O assalto aconteceu por volta de 1h da madrugada. Os quatro marginais invadiram obar e roubaram cerca de R$ 700,00 do estabelecimento, relógios e carteiras defuncionários e clientes e cinco aparelhos celulares. Um dos fregueses do bar tentoufugir e foi espancado por um dos assaltantes. Edivandro utilizou um dos telefones roubados para realizar uma ligação. A polícia rastreou a ligação e encontrou o cabo na Favela Alba.Detido, sem oferecer resistência, o cabo do Exército entregou a comparsa, que foipresa numa quadra de esportes no bairro do Jabaquara. Apesar de estarportanto uma carteira profissional, com o nome de Priscila, os agentes foraminformados de que seu verdadeiro nome é Luciana e que é originária do estado doParaná. O casal foi autuado em flagrante. Os outros dois, que Edivandro disse chamaremJosemar e Eurídice - este também conhecido por "Mussum" - não foram localizados.Este é o quarto caso, neste ano, e que um membro do Exército é preso por estarenvolvido em assaltos ou seqüestros.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.