Cabral tem homologada candidatura e usa discurso para se colar a Lula e Dilma

Rio de Janeiro

, O Estado de S.Paulo

28 de junho de 2010 | 00h00

Embora ausentes da convenção estadual do PMDB que oficializou a candidatura do governador Sérgio Cabral à reeleição, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva e a ex-ministra Dilma Rousseff foram os nomes mais citados nos discursos, no início da tarde de ontem. Cartazes mostravam fotos do governador ao lado de Lula e Dilma e faixas exaltavam a parceria entre município, Estado e União, um dos motes da campanha de Cabral, que tem o slogan "estamos juntos". Em discurso o presidente nacional do PMDB e candidato a vice, Michel Temer, trouxe um recado da candidata petista: "Trago uma mensagem da Dilma, para dizer que nós, eleitos, vamos continuar a parceria que o grande governo Lula fez com o Rio de Janeiro." A convenção aprovou a chapa majoritária formada por Cabral, Pezão como vice, e os candidatos ao Senado Jorge Picciani (PMDB) e Lindberg Farias (PT). O evento não chegou a lotar o espaço da Fundição Progresso, com capacidade para 5 mil pessoas.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.