Divulgação
Divulgação

Cachorro é salvo por bombeiros após ficar preso entre paredes de duas casas

Bombeiros precisaram fazer um buraco no muro de uma das casas em Montes Claros (MG)

Aline Reskalla, Especial para o Estado,

02 Abril 2013 | 16h24

BELO HORIZONTE- Bombeiros conseguiram salvar a vida de um cãozinho de três meses que ficou preso entre duas paredes de residências geminadas no município de Montes Claros, no Norte de Minas Gerais.

O filhote, de raça desconhecida, encontrou uma brecha de 10 centímetros entre as duas paredes e acabou entrando. Possivelmente, quando se viu "entalado", sem conseguir voltar, o animal entrou ainda mais no pequeno espaço procurando uma saída, disse ao Estado o sargento Fernando Alves Lafetá, que participou do resgate.

"O cachorro estava a uns dois metros e meio para frente, não havia como enfiar o braço. Conseguimos, então, laçar uma patinha traseira, mas, quando puxávamos, ele não vinha, estava agarrado", afirmou o sargento. Segundo Lafetá, a única maneira de retirar o cão seria quebrar a parede da residência vizinha. "A moradora autorizou e conseguimos salvar o animal".

Do momento em que a dona do cachorro acionou os bombeiros, por volta das 5h desta terça-feira, até o fim da ação, passaram-se cerca de 90 minutos. De acordo com o bombeiro, porém, o cão estava preso no pequeno espaço há bastante tempo. "A dona nos contou que só foi conferir o que estava acontecendo depois de muito latido e choro".

Lafetá disse que a proprietária do animal estava bastante apreensiva e precisou ser acalmada pelos agentes. "Tivemos muita dificuldade também pela baixa luminosidade, estava escuro, a única luz era da lanterna. Quando amanheceu, a situação melhorou, e a dona da outra casa autorizou furar a parede", relatou o oficial. O buraco feito foi de 30 centímetros.

Mais conteúdo sobre:
Cachorro

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.