Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Tenha acesso ilimitado
por R$0,30/dia!
(no plano anual de R$ 99,90)
R$ 0,30/DIA ASSINAR
No plano anual de R$ 99,90

"Cachorro que late a gente explode"

Com o aviso "cachorro que late a gente explode", uma bomba foi deixada no quintal de uma casa na Vila Fracalanza, em Campos do Jordão (SP). O proprietário da casa, Orlando Sérgio de Souza Fernandes, de 44 anos, viu o pacote ao lado do canil e chamou a polícia. A PM acionou uma equipe do esquadrão de bombas do Grupo de Apoio Tático Especial de São Paulo para detonar o artefato.Segundo Fernandes, há três meses ele estava recebendo cartas com ameaças à família e ao cachorro. "Não sei quem é, mas há meses estamos recebendo ameaças por telefone, reclamando do latido do cachorro". A bomba, segundo a polícia, era confeccionada corretamente e deveria explodir sob qualquer abalo mais forte. "Quem fez esta bomba não deve ter noção do risco que correu", disse Fernandes.

Agencia Estado,

26 de outubro de 2001 | 21h36

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.