Cadeirante que gerenciava boca do tráfico é preso em Goiás

Traficante conhecido como Patinho, sua mãe e sua mulher foram detidos; ele já havia cumprido pena por latrocínio

Pedro da Rocha, Central de Notícias

04 de fevereiro de 2011 | 18h39

SÃO PAULO - Um cadeirante e mais duas pessoas foram presas na quinta-feira, 3, acusados de ser gerenciar uma boca de fumo no bairro da Liberdade, em Itumbiara, Goiás. Policiais do Grupo Especial de Repressão ao Narcotráfico (Genarc) apreenderam com os suspeitos 500 gramas de crack - o suficiente para produzir 1200 pedras - e porções de maconha.

 

Ailton Ferreira Alvim, conhecido como Patinho, sua mãe e sua mulher, foram detidos após um mês de investigações. Patinho, que já cumpriu pena por latrocínio (roubo seguido de morte) ficou paraplégico após sofrer um acidente com colheitadeira, há dois anos.

 

Além da droga foram apreendidos vários aparelhos de som para carros e documentos de viciados em crack que os deixavam na boca como garantia de pagamento da droga. O trio foi autuados por tráfico de drogas, associação para o tráfico e receptação.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.