Caderninho do PCC entrega nomes e contas bancárias

Um caderno com inscrições da facção criminosa Primeiro Comando da Capital (PCC), nomes, telefones e números de contas bancárias foi encontrado por agentes penitenciários com o preso Ricardo Ribeiro, que cumpre pena no Presídio Ataliba Nogueira, uma das seis unidades do Complexo Penitenciário de Hortolândia.O caderno estava junto com maços de cigarros e cartelas de bingo, dentro de uma sacola de plástico que Ribeiro levava nas mãos por um corredor do presídio, de regime semi-aberto, no último domingo.Os agentes desconfiaram do volume da sacola edecidiram averiguar. Além do conteúdo da sacola, o detento carregava no bolso duas gramas demaconha, conforme a polícia, que apreendeu todo o material.O detento foi autuado em flagrante por porte de entorpecente e levado de volta ao Complexo de Hortolândia. Ele deve perder o direito ao regime semi-aberto.O caderno, com pelo menos 30 páginas, continha cerca de 40 nomes ou apelidos seguidos de números de telefones com prefixos das regiões de Campinas, da Baixada Santista, de Ribeirão Preto e de São Paulo. Na frente de alguns nomes estavamanotadas unidades penitenciárias, além de números de contas bancárias em diferentescidades.A polícia irá investigar as informações e se elas têm ligação com o PCC. Policiais acreditam que os dados podem indicar uma estrutura regional da facção. Ribeiro negou que o caderno lhe pertença, mas seu primeiro nome está escrito numadas folhas, conforme a polícia.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.