Caderno de Picasso é roubado

Um caderno com 33 desenhos a lápis de Pablo Picasso foi roubado ontem do museu do pintor espanhol no bairro do Marais, em Paris. O caderno vale 8 milhões, segundo a polícia parisiense. Os policiais não souberam precisar o horário em que o roubo ocorreu, mas foi entre a madrugada e a manhã de ontem. O caderno foi tirado de uma redoma de vidro, "que só pode ser aberta com um instrumento específico", segundo o Ministério da Cultura da França. Um funcionário do Museu Picasso percebeu o sumiço da vitrine, localizada no segundo andar. A sala onde estava o objeto não tem sistema de vigilância. O caderno, vermelho e com a inscrição "Álbum" em dourado, foi usado por Picasso entre 1917 e 1924, e mede 16 cm por 24 cm. Em agosto de 2007, a polícia de Paris recuperou duas pinturas e um desenho de Picasso, avaliados em mais de US$ 60 milhões, que haviam sido roubados do apartamento de Diana Widmaier-Picasso, neta do pintor, em fevereiro.

AP, O Estadao de S.Paulo

10 de junho de 2009 | 00h00

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.