Caem as mortes em confronto com a polícia

As mortes em supostos confrontos com a polícia fluminense caíram após o assassinato de João Roberto, de 3 anos, em julho. Ele foi baleado na cabeça por PMs que perseguiam criminosos. Em abril e maio, houve recorde de mortes em autos de resistência no Estado: 147 por mês, quase 5 por dia. O número de vítimas caiu para 62 em julho. Depois, para 30 em agosto - a mais baixa desde junho de 2000 - e para 62 em setembro, último dado disponível. Em relação a setembro de 2007, houve redução de 50,4%. No acumulado até setembro, a queda é de 11,3%.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.