Cães e gatos paulistanos terão ?carteira de identidade?

A partir desta quinta-feira, todos os cães e gatos de estimação em São Paulo devem ser registrados na Prefeitura. A prefeita Marta Suplicy (PT) regulamentou nesta quinta a lei que obriga todos os proprietários a cadastrarem seus animais no Centro de Controle de Zoonoses (CCZ). Além disso, todos os passeios na rua exigirão o uso da coleira nos animais.A lei, de autoria do vereador Roberto Tripoli (PSDB), tem por objetivo aumentar o controle sobre a posse de animais no município. O vereador lembrou que, diariamente, cerca de 300 animais são capturados nas ruas de São Paulo. "A partir do momento em que o cachorro ou o gato tiver uma identificação, será mais fácil localizar o dono", disse o vereador, lembrando que grande parte dos animais capturados são sacrificados, pois não são resgatados.Animal terá de usar coleira na ruaA Prefeitura deu um prazo de 180 dias para que as pessoas procurem o CCZ para adquirir a "carteira de identidade". No ato do registro, o dono receberá uma coleira e uma placa com os todos os dados do proprietário e do animal, que também será vacinado, caso isso ainda não tenha sido providenciado pelo dono. O processo custa R$ 3,00.Após seis meses, quem não obedecer à lei receberá uma advertência e estará sujeito a multa de R$ 20,00. "Nosso objetivo não é multar, mas conscientizar as pesoas da importância de cuidar bem do seu animal", explicou a diretora da Divisão Técnica de Controle da Raiva do CCZ, Nacira dos Santos Armani.Dono que não recolher o cocô, será multadoA lei também prevê multa para aqueles que não recolherem a sujeira que seus animais fizerem nas ruas. O autor da lei destaca o artigo que dispõe sobre o tratamento dos animais. "A lei deixa claro o que é um animal ser maltratado", disse Tripoli.Quem soltar ou abandonar animais em vias e locais públicos, por exemplo, estará sujeito a multa de R$ 100,00. Além disso, a manutenção de mais de dez animais em residências particulares necessitará de autorização especial do CCZ.Os cães utilizados como guia para deficientes visuais receberam tratamento especial na elaboração da lei. A partir de agora, eles têm acesso livre a todos os estabelecimentos comerciais e veículos de transporte coletivo.Para mais informações, entre em contato com o CCZ Rua Santa Eulália, 86, Vila Guilherme. Telefone: 6221-9755

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.