Cai número de vôos com atraso em todo o País

Rio de Janeiro e região nordeste têm os piores índices de atraso, aponta a Infraero

Agência Estado

23 de dezembro de 2007 | 11h55

Caiu o índice de vôos com atraso superior a uma hora nos aeroportos administrados pela Infraero, que se manteve praticamente inalterado entre os boletins das 11h e 12h. Segundo os últimos números, dos 673 vôos programados para este domingo, 23, em todo o País, 120 estavam atrasados (17,8% do total) e 42 foram cancelados (6,2%).   A companhia OceanAir apresenta o maior índice de atrasos de vôos, segundo levantamento do período da manhã apresentado pela Infraero. A companhia mostrava até as 11 horas 44,44% de vôos atrasados. A Gol tinha índice de 23,44%, enquanto a taxa da TAM chegava a 15,07% e a da Varig era de 10,26%. Em cancelamentos, a Varig liderava, com índice de 23,08%, seguida da OceanAir, com 14,81%, da TAM, com 4,41%, e da Gol, com 4,31%.   A situação é tranqüila em São Paulo. No aeroporto de Congonhas, na capital, apenas 4 vôos tinham atraso, de 59 programados, um índice de 6,8%. A taxa de cancelamentos, no entanto, era alta, com 12 vôos, ou 20,3% do total. No Aeroporto Internacional de Guarulhos, 12 vôos de 127 mostravam atraso superior a uma hora (9,4% do total).   No Rio de Janeiro, o Aeroporto Internacional Tom Jobim/Galeão registra a pior situação em relação à última hora: o índice de atrasos está em 20%, com 13 vôos em 65 agendados. Outro 5 vôos foram cancelados. No santos Dumont, não foi registrado atraso em nenhum dos 8 vôos programados até as 11 horas e 1 foi cancelado.   Em Brasília, o índice de atrasos está em 29,1%, com 16 vôos com problemas em 55 agendados. Outros 4 vôos na capital federal foram cancelados (7,3%) do total. Em Confins, na região metropolitana de Belo Horizonte (MG), o aeroporto Tancredo estava com 20,7% de atrasos (6 vôos em 29) e 4 foram cancelados (13,8%).   No Nordeste, com exceção feita a Salvador (BA) com índice de atrasos de 12,5%, e de Recife(PE) com 9,5%, a situação ainda é ruim. Os índice de atrasos são: Aracaju (42,9%), Fortaleza (43,3%), João Pessoa (50%), Maceió (36,4%), Natal (46,7%) e Teresina (66,7%).

Tudo o que sabemos sobre:
aeroportosatraso

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.