Caixa de fast food assassinada em SP

Retornando do trabalho, pouco antes de 1h00 da madrugada deste domingo, Shirley Rodrigues Lima, de 23 anos, foi agredida com cinco trios, quando se encontravam no ponto de ônibus à altura do número 1.250 da Av. Miguel Estéfano, no bairro do Jabaquara, na Zona Sul da capital paulista. Ela trabalhava como caixa em um restaurante fast food especializado em comida árabe e morreu ao ser socorrida no Pronto-Socorro do Hospital Sabóia. Shirley foi morta com dois tiros na cabeça e três no peito. Mesmo afirmando que a suspeita primncipal é de que tenha ocorrido um tentativa de assalto, os policiais do 35º DP - Vila Guarani admitem que é incomum ladrões dispararem tantas vezes contra uma vítima de roubo. Ela encerrou suas atividades, em um shopping center da Zona Sul, por volta de meia-noite, e se dirigia à própria residência no município de Diadema, quando foi atacada. Não está afastada a hipótese de que tenha sido seguida pela pessoa que a executou. As hipóteses de crime passional ou de vingança tampouco foram descartadas.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.