Caixa-preta foi enviada aos EUA

Investigação sobre causa de acidente deve durar 10 meses

Camilla Rigi, O Estado de S.Paulo

19 Julho 2007 | 05h15

As duas caixas-pretas do Airbus A-320 da TAM foram enviadas ontem ao National Transportation Safety Board (NTSB) nos Estados Unidos, mas a degravação delas só deve começar na segunda-feira, com ajuda de uma equipe do Centro de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos (Cenipa). A informação foi repassada ontem pelo chefe do centro, brigadeiro Jorge Kersul Filho. Na quarta-feira, a mesma equipe deve retornar ao Brasil com os dados. Mas o tempo estimado para a conclusão de toda a investigação do acidente é de dez meses. ''''Normalmente, o prazo é de 18 meses, mas acreditamos que esse termine em 10'''', afirmou Kersul. Os dados concretos que a equipe de investigação apurou são que a aeronave tocou o chão dentro do limite permitido (a 300 m da cabeceira da pista), o ponto exato em que saiu da pista e quando passou pela grama. Além disso, a 400 metros do final da pista, o avião estava a uma velocidade maior do que o normal. ''''Nesse trecho, as aeronaves já estão parando'''', explicou o chefe do Cenipa. A equipe vai investigar também as condições da aeronave e da tripulação. Uma das hipóteses cogitadas pelo brigadeiro Kersul Filho para o avião ter virado para a esquerda é que o comandante pode ter tentado acionar os reversos para frear, mas apenas o direito teria funcionado. ''''Ainda não sabemos se ele tentou arremeter, isso só será possível confirmar com a investigação.''''

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.