Calouro é gravemente ferido em trote violento

Por não admitir o corte de seu cabelo, o calouro de Publicidade e Propaganda da UniversidadeCatólica de Santos (UniSantos) Felipe Andrade Castro Carvalho Matos, de 19 anos, levou uma tesourada na região abdominal. O ferimento foi grave: o estudante apresentou hemorragia, tendo de ser submetido a uma intervenção cirúrgica de emergência, porque havia a suspeita de que seu intestino fora atingido.Até o final da tarde desta quinta-feira, ele permanecia internado no Hospital Ana Costa.O golpe, segundo testemunhas, teria sido desferido na segunda-feira por um veterano, em frente ao prédio da Faculdade de Comunicação, na Rua Euclides da Cunha, bairro da Pompéia. A polícia não havia sido notificada do caso.Os familiares do estudante também não quiseram comentar a violência. Afirmaram apenas que, no momento, estão preocupados com o restabelecimento de Felipe e que, só após a alta hospitalar do rapaz é que pretendem consultar um advogado, a fim de saber que providências tomar.Universidade apuraSegundo informou a assessoria de imprensa da UniSantos, assim que tomou conhecimento daocorrência, mesmo de forma extra-oficial, a reitoria tratou que acionar o setor de Serviço Social para prestar toda a assistência ao estudante. Paralelamente, o diretor da Faculdade de Comunicação, Marco Antonio Batan, determinou que uma comissão inicie, imediatamente, a apuração dos fatos.O vice-reitor comunitário, Antonio Fernando Conceição Santos, antecipou que, tão logo o calouro receba alta do hospital, será ouvido pela comissão, para saber com exatidão, como tudo aconteceu.O trote é proibido na universidade, que afixou cartazes no interior das faculdades, informando da proibição. No momento, 6 mil estudantes estão matriculados nos diversos cursos oferecidos pela UniSantos.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.