Câmara de SP aprova mudança no sistema de transporte urbano

A Prefeitura de São Paulo ganhou o sinal verde para uma alteraçãoradical do sistema de transporte urbano na cidade. Por 48 votos a zero,os vereadores aprovaram hoje o projeto do Sistema de Transporte Coletivo Urbano de Passageiros. Agora, o projeto será enviado para ser sancionado pela prefeita Marta Suplicy (PT) e deve ser colocado em prática a partir do próximo ano.A aprovação do projeto foi resultado de um acordo político costurado pelo líder do governo, vereador José Mentor (PT), entre o governo, vereadores, perueiros e donos de empresas de ônibus.Momentos antes da votação, o secretário municipal dos Transportes,Carlos Zarattini, fez uma concessão e se comprometeu a oferecer sete anos de permissão para os perueiros na primeira licitação que será realizada com a nova proposta. O projeto prevê que as permissões serão de até sete anos, prorrogáveis por mais três. "De repente, no futuro, as permissões podem ser mais curtas", disse o líder do governo, José Mentor (PT). A medida foi uma maneira de atender o vereador Milton Leite (PMDB), que havia apresentado uma emenda para que as permissões fossem de, no mínimo, sete anos. Como o governo se comprometeu a dar sete anos nessa primeira fase, a emenda foi retirada e o vereador votou com o governo.Além do projeto, os vereadores aprovaram cinco emendas que alteramapenas a redação do texto original. Outras 16, apresentadas pelaoposição, foram rejeitadas. Entre elas, a que propunha a renovação de parte da frota por veículos não poluentes, número mínimo de seis mil licenças para autônomos e manutenção de uma frota mínima de 10 mil ônibus, número de veículos que atualmente circulam pela cidade.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.