Câmara decide nos próximos dias sobre vetos da prefeita

A posição dos vereadores sobremanter ou derrubar vetos da prefeita de São Paulo, MartaSuplicy(PT) ao Plano Diretor deve ser resolvida nos próximosdias, apesar de a Câmara Municipal dispor de 30 dias paraanalisar as decisões. "Vamos tentar aprovar imediatamente oveto da prefeita e colocar um fim nessa questão", disse o líderdo PT na Câmara, João Antonio. No caso, em vez de os vetospassarem pelas comissões permanentes da Casa - Constituição eJustiça, Finanças e Política Urbana -, os parlamentares fariamuma reunião chamada congresso de comissões e encaminhariam otexto para ser apreciado em plenário. Segundo vereadores, dificilmente os vetos serãoderrubados, o que faz o projeto retornar à sua forma original. Oprincipal motivo é político. "Como derrubar um veto dessesdepois de tanta polêmica?", disse um deles. O vereador Milton Leite (PMDB) - um dos que apresentaramemendas que alteravam o zoneamento em áreas residenciais - disseter ficado "satisfeito" com o resultado. "O importante é queas Zeis foram mantidas", disse, referindo-se à criação de zonasespeciais de interesse social. Ele afirmou que na revisão da Leide Zoneamento vai propor novamente alterações de na zona sul dacidade. "Sou a favor de tudo que aumente o número de empregosna minha região." Para o líder do PSDB, Ricardo Montoro, seria uma"calamidade" para a cidade se a prefeita mantivesse asemendas. "A parte podre do Plano Diretor foi varrida totalmente prevalecendo o bom senso." O vereador Gilberto Natalini,também do PSDB, afirmou que, apesar de a bancada ter votadofavoravelmente, começou a pressionar o Executivo logo que soubedas alterações de zoneamento. Já o presidente da Câmara, José Eduardo Martins Cardozo(PT), considerou o veto "coerente". Ele foi um dosprotagonistas do "racha" do PT após a aprovação do PlanoDiretor, liderando o grupo contrário às mudanças. Até as 19h30,o ex-líder do governo José Mentor (PT) não havia sido localizadopela reportagem.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.