Câmara dos Deputados aprova reajuste para Polícia Federal

Agentes, escrivães, papiloscopistas e peritos federais agrários receberão um aumento de 15,8% dividido em duas parcelas

Daiene Cardoso , O Estado de S. Paulo

08 Outubro 2014 | 00h26

Após três horas de discussão, o plenário da Câmara dos Deputados aprovou nesta noite a Medida Provisória 650, que trata da reestruturação da carreira de Policial Federal e concede reajuste de 15,8% (dividido em parcelas para 2014 e 2015) para agentes, escrivães, papiloscopistas e peritos federais agrários. A MP, que será apreciada agora pelos senadores, passa a exigir curso de nível superior completo à carreira de policial federal.

A votação, no entanto, travou em uma emenda aglutinativa que aumentava as exigências para o ingresso na carreira de delegado da PF e da Polícia Civil do Distrito Federal. Na emenda, delegados da PF e da Polícia do DF, além de serem bacharéis em Direito, teriam de comprovar no mínimo três anos de atividade jurídica ou policial. A base governista queria aprovar o texto original da MP sem o diferencial hierárquico em relação às demais categorias. A medida caduca no dia 28 deste mês.

O quórum mínimo regimental (257) só foi atingido às 23h com a galeria ocupada por policiais federais e civis. Por 134 votos contra, 114 à favor e oito abstenções, a emenda do líder do PR, Bernardo Santana (MJ) foi rejeitada. 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.