Câmara livra Havanir de nova investigação

A vereadora e deputada estadual eleita Havanir Nimtz (Prona) livrou-se hoje de mais uma investigação sobre as supostas irregularidares envolvendo seu partido. Por 25 votos contra 20, a Câmara Municipal rejeitou a instalação de uma nova comissão para averiguar as denúncias contra a vereadora. A votação dividiu a própria bancada do PT na Câmara.A comissão de admissibilidade seria o primeiro passo para abertura de uma comissão processante contra a vereadora, acusada de vender vagas no partido para pessoas interessadas a concorrer a um cargo nas últimas eleições. Na semana passada, a vereadora já tinha sido absolvida da comissão de sindicância aberta na Câmara para apurar as acusações.A denúncia rejeitada hoje foi protocolada pelo estudante Carmino Massi Neto. Ele solicitou a abertura de uma comissão processante que poderia resultar na cassação do mandato de Havanir na Câmara. No texto, ele lembrou que os fatos veiculados contra a vereadora pela imprensa caracterizam quebra de decoro parlamentar.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.