Câmara no interior de SP cria novos cargos

Um projeto de resolução aprovado pela Câmara de Cabreúva na última sexta-feira aumentou de 4 para 20 o número de cargos no Legislativo. Dessa forma, cada um dos 13 vereadores da cidade, localizada a 70 quilômetros de São Paulo, já tem o direito de contratar um assessor exclusivo. Além dos assessores, que vão ganhar R$ 300,00 mensais, passam a fazer parte do quadro um diretor de gabinete da presidência, com salário de R$ 1.232,85, um assessor de gabinete com remuneração de R$ 500,00 e um chefe de serviços gerais, ganhando R$ 300,00. Todos os cargos são de livre provimento e exoneração, ou seja, podem ser preenchidos sem concurso público. O presidente da Câmara, João Cândido Xavier de Souza (PPB) disse que as novas funções, quando preenchidas, serão úteis para que os vereadores possam atender a população e cumprir as prerrogativas do cargo. O vereador Adilson Cordeiro (PDT), que votou contra o projeto, disse que a contratação vai onerar os cofres em R$ 71 mil por ano. "Com esse dinheiro, o município poderia comprar 169 cestas básicas por mês." Ele disse que está dispensando publicamente a contratação do seu assessor.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.