Câmara vai ter CPI para investigar o sistema carcerário do País

Nesta quarta, deputados escolhem presidente e vice-presidente para conduzir a comissão

22 de agosto de 2007 | 11h53

A Câmara pode instalar nesta quarta-feira, 22, uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) destinada a investigar a realidade do sistema carcerário brasileiro. A reunião de instalação está marcada para as 14h30, no plenário 7, e nela devem ser escolhidos o presidente e os vice-presidentes da comissão.  Entre os temas a serem tratados pelos deputados, estão a superlotação dos presídios e as falhas na ressocialização dos condenados. Dados do Departamento Penitenciário Nacional (Depen) indicam que a população carcerária brasileira é superior a 400 mil presos e as penitenciárias recebem, em média, 3 mil novos detentos por mês. Outros temas que devem pautar a CPI são a discussão de modelos bem sucedidos de ressocialização, os custos dos estabelecimentos carcerários, a existência de encarcerados que já cumpriram suas penas e permanecem privados de liberdade, a corrupção e o crime organizado dentro dos presídios. (Com informações da Agência Câmara.)

Tudo o que sabemos sobre:
sistema penitenciário

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.