Camelôs e guardas se enfrentam pela 6ª vez em 6 dias

Pela sexta vez em seis dias, houve incidente entre guardas municipais e camelôs no centro do Rio de Janeiro nesta quarta-feira. O problema foi na Rua Uruguaiana, pela manhã. Segundo a Guarda, Municipal, de junho até esta quarta-feira os guardas e os camelôs se enfrentaram 55 vezes.O guarda municipal Ricardo Rodrigues de Araújo, de 35 anos, fez dois disparos com uma pistola para o alto, na tentativa de afastar ambulantes que eram reprimidos por guardas perto de uma joalheria, na Rua Gonçalves Dias. Ele estava de folga.Camelôs e guardas não chegaram a se enfrentar, mas, temendo um confronto, alguns comerciantes fecharam as portas. Ninguém ficou ferido. Araújo, que serve na 9ª Inspetoria da Guarda Municipal, em Laranjeiras, trabalha na joalheria como segurança particular.Como não vestia a farda, recebeu voz de prisão de um PM. Ele se identificou como policial. Foi levado para a 1ª DP (Praça da República), onde teve a pistola Taurus 765 apreendida. De acordo com o delegado Guerlan Moraes, ele não poderia ter dado os tiros - a Guarda Municipal não utiliza arma de fogo.Foi feito um registro de disparo de arma de fogo, que será encaminhado ao Juizado Especial. A pena para o guarda municipal pode ser a prestação de serviços comunitários. Nesta terça-feira ? dia em que a PM se juntou à Guarda Municipal nas operações de repressão aos camelôs ?, houve confronto, no fim da tarde.Os guardas passavam pela Lapa e pela rua Senador Dantas quando viram os ambulantes vendendo CDs piratas e relógios. Eles tentaram recolher o material, mas foram recebidos a pedradas pelos vendedores. Um camelô ficou ferido e ninguém foi preso.Desde a quinta-feira da semana passada, ocorreram seis incidentes. O mais grave foi na sexta-feira, quando o expediente foi encerrado no meio da tarde em tradicionais ruas de comércio do centro. Munidos de pedras, os ambulantes atacaram os guardas. Tiros foram disparados para o alto e houve pânico e correria.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.