Camelôs e guardas voltam a se confrontar no Rio

Guardas municipais e camelôs voltaram a seconfrontar nesta sexta-feira pela manhã na Rua Sete de Setembro, no centro da cidade. A confusão alcançou a Avenida Rio Branco, uma das principais do centro.Quatro guardas ficaram feridos e foram atendidos no Hospital Souza Aguiar, mas passam bem. Houve correria e os comerciantes das ruas Nilo Peçanha e Rodrigo Silva fecharam as portaspor meia hora.Segundo a assessoria da Guarda Municipal (GM), o conflito começou quando agentespediram reforço à PM para prender Ângelo Augusto Faria da Silva, reconhecido na Ruado Ouvidor como um dos agressores do guarda Odilon, atingido na cabeça por umapedra na quarta-feira.Por volta de 11h30, cerca de 100 ambulantes atiraram pedras, morteiros e bombas caseiras contra guardas do Grupamento Tático Móvel (GTM).Pedrestes tiveram que se refugiar em lojas e bancos. Os agentes Cláudio, Da Luz, Wellington e o subinspetor André Luiz ficaram feridos. Nenhuma mercadoria foi apreendida e a ocorrência foi registrada na 1.ª DP (PraçaMauá).

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.