Camelôs fazem protesto na frente da casa do prefeito

Um grupo de 60 camelôs do Brás, na região central de São Paulo, fez um apitaço ontem na frente do condomínio onde mora o prefeito Gilberto Kassab (DEM), no Jardim Europa, na zona sul, contra a portaria que interrompe a emissão de Termo de Permissão de Uso (TPU) por um ano.Segundo o presidente do Sindicato dos Camelôs Independentes de São Paulo (Sindcisp), Afonso José da Silva, o objetivo era "acordar o prefeito". A portaria é da Secretaria das Subprefeituras, comandada por Andrea Matarazzo."O Andrea matou politicamente o prefeito", afirmou Silva. De acordo com a Polícia Militar, Kassab não estava em casa durante a manifestação, que ocorreu de manhã.A capital abriga atualmente cerca de 20 mil camelôs ilegais. Os com licença somam 5.400.O condomínio onde Kassab mora fica a poucos passos de duas peruas que vendem comida, mas não têm TPU.

Ana Carolina Moreno, O Estadao de S.Paulo

07 de agosto de 2016 | 00h00

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.