Camelôs protestam e ameaçam acampar em Subprefeitura

Eles querem cumprimento de proposta da Prefeitura para legalização de barracas

Agencia Estado

21 de junho de 2007 | 13h03

Cerca de 150 camelôs participavam de um protesto pelas ruas do Brás, no centro de São Paulo, na manhã desta quarta-feira, 20, segundo informações do Centro de Operações da Polícia Militar. De acordo com a Rádio Eldorado, o grupo seguiria em caminhada para a sede da Subprefeitura da Mooca, na zona leste, onde pretende permanecer acampado até ser atendido pela Prefeitura. A categoria reivindica cumprimento de uma proposta entregue ao prefeito de São Paulo, Gilberto Kassab (DEM), na qual sugerem a legalização dos ambulantes no Brás e pedem os Termos de Permissão de Uso cassados, além de solicitarem a saída do subprefeito da Mooca, Eduardo Odloak. Atualmente, em torno de 2.300 camelôs atuam no Brás, sendo cerca de 602 deles legalmente.

Tudo o que sabemos sobre:
camelôsBrásMooca

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.