Câmera oculta leva babá à prisão por espancamento

Flagrada por uma câmera escondida, a babá Joelma Carvalho Bruno, de 29 anos, foi presa ontem em Salvador por agredir uma menina de 3 anos. Ela cuidava da criança havia dez meses. De acordo com a delegada Simone Macedo, da Delegacia de Repressão a Crimes Contra a Criança e o Adolescente (Dercca), o pai da menina, um empresário da área de eventos, cujo nome foi preservado, decidiu instalar a câmera na sala de seu apartamento, no Bairro da Mata Escura, depois de ouvir dos vizinhos que a criança estava berrando durante as tardes.Os relatos dos moradores aumentaram nas férias escolares. "Ainda cheguei a perguntar sobre a boataria, mas ela sempre negou o que estava fazendo", disse a mãe da menina. O pai instalou a câmera no imóvel na terça-feira e gravou até quarta. No vídeo, ela aparece dando beliscões e tapas, empurrando e puxando a menina, que chora na maior parte do tempo. Em depoimento, Joelma disse que passa por problemas pessoais. "Perdi a cabeça", disse. Afirmou estar arrependida e pediu perdão. Joelma vai responder por crime de tortura e pode pegar de 2 a 8 anos de prisão, com acréscimo de um terço porque a vítima é criança.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.