Câmeras também serão instaladas nos vagões

O Metrô está realizando um processo de compra de mais 400 câmeras de vídeo, além da substituição das atuais 860 por unidades mais modernas. A transação deverá estar concluída até o fim do ano, segundo o diretor de Segurança da Companhia, José Luiz Bastos. Todas as 1.200 câmeras terão capacidade de girar até 360 graus, além de zoom, como já ocorre com a maioria das atuais. Informações complementaresOutra das novidades será a instalação de câmeras dentro das composições, os únicos locais ainda não vigiados hoje em dia. "Os trens novos já virão com as câmeras. Os atuais, que serão reformados, terão os equipamentos colocados", adianta Bastos. Cada vagão terá duas câmeras nas extremidades. O operador do trem poderá selecionar as imagens para assistir na cabine. Haverá um sistema de transmissão em tempo real das composições para o Centro de Controle de Segurança (CCS). Será possível, a cada momento, assistir às imagens de uma determinada câmera, em um trem específico, em qualquer ponto da rede.Essas iniciativas fazem parte do investimento na chamada fase 2 do Centro de Controle de Segurança (CCS) - R$ 20 milhões. A fase 1, concluída no ano passado, compreendeu a transferência para uma sala moderna e a monitoração das imagens em tempo real por computadores, que armazenam tudo o que é gravado nas estações, 24 horas por dia, por uma semana. "Há dez anos, tínhamos uma média de 9,7 crimes por milhão de passageiros. Hoje, ocorre 1,6 crime por um milhão", diz Bastos.SOFTWAREPara a fase 3, a ser lançada no ano que vem, o Metrô pretende trazer ao Brasil um software de comparação de imagens. Integrado ao sistema de monitoramento das câmeras, ele vai permitir detectar automaticamente o movimento de pessoas em locais que deveriam estar vazios, como um corredor durante a madrugada, por exemplo. "Se alguém passar por ali, o CCS será avisado pelo programa e poderá tomar as providências", afirma o diretor.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.