Caminhão mata mãe e fere criança

Veículo desgovernado bate em árvore e tomba; garoto está na UTI

Laís Cattassini, O Estadao de S.Paulo

14 Outubro 2008 | 00h00

Um caminhão desgovernado tombou e matou uma mulher, na manhã de ontem, na Rua Soldado José Vivanco Solano, no Parque Novo Mundo, zona norte de São Paulo. A estudante Thaís Negro Ramos, de 28 anos, estava com o filho, Lucas, de 3 anos, voltando de um parquinho, quando foi atingida pelo veículo. Ela morreu na hora. A criança foi encaminhada ao Hospital Vereador José Stropolli, na Vila Maria. O acidente ocorreu por volta das 10 horas. Sem freios, segundo informações da Polícia Militar, o caminhão bateu numa árvore e tombou, atingindo Thaís e a criança. De acordo com o Corpo de Bombeiros, a ocorrência foi atendida às 10h30. Foram enviadas ao local seis viaturas. O helicóptero Águia, da Polícia Militar, acabou sendo utilizado para o resgate da criança. A Companhia de Engenharia e Tráfego (CET) informou que dois guinchos particulares foram necessários para retirarem a carga e o caminhão do local. O caminhão só foi destombado por volta das 13 horas, mas a pista ficou totalmente bloqueada até as 15 horas. Por volta das 14 horas, Lucas foi transferido para o Hospital das Clínicas, na zona oeste, por necessitar de cuidados especiais. Ele permanece na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) em estado gravíssimo, segundo informações do hospital. O motorista do caminhão, de 39 anos, e o ajudante, de 22, também foram levados ao Hospital José Stropolli, mas, sem complicações de saúde, receberam alta no início da tarde. Thaís Ramos era filha de um coronel da Polícia Militar. Casada, se preparava para prestar um concurso público. Segundo o tio, o coronel do Exército Roberto Severo Ramos, de 54 anos, a sobrinha morava em Guarulhos e enfrentava problemas no casamento. "Ela morava com o marido, mas estavam constantemente separados." O marido, empregado autônomo, não quis dar entrevista. Abalado e acompanhado de oficiais da Polícia Militar, ele reconheceu o corpo da mulher, que será velado hoje no Cemitério Parque Primavera, em Taboão da Serra, região oeste da Grande São Paulo. A família de Thaís permaneceu no hospital, ao lado de Lucas, na UTI. "Estamos muito chocados com o que aconteceu", informou Ramos.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.