Tiago Botino J. Brige/Itapetinga Agora.com
Tiago Botino J. Brige/Itapetinga Agora.com

Caminhão sem freios atropela quatro crianças e mata duas na Bahia

Vítimas foram atingidas enquanto brincavam em Itapetinga; menina de 7 anos e menino de 6 estão internados em estado grave

Tiago Décimo, O Estado de S. Paulo

01 de agosto de 2013 | 15h36

SALVADOR - Duas crianças, de 4 e 7 anos, morreram, e outras duas, de 6 e 7 anos, ficaram feridas, na manhã desta quinta-feira, 1, depois de um caminhão carregado de areia perder o freio e descer de ré uma ladeira do bairro periférico Vila Suzano, em Itapetinga (BA), 562 quilômetros a sudoeste de Salvador.

Testemunhas contam que o motorista do caminhão, que não teve o nome divulgado pela polícia, notou que o veículo não conseguiria subir a ladeira e tentou fazer uma manobra em uma rua transversal, de ré, quando percebeu que o veículo estava sem controle. Ele chegou a alertar as crianças, que brincavam na calçada, a sair do local. O caminhão, porém, atropelou as vítimas e só parou ao bater no muro de um terreno.

De acordo com informações colhidas pela polícia, o motorista e seu ajudante fugiram do local ao perceberem que poderiam ser linchados pelos moradores da região. O caminhão, que prestava serviços à prefeitura para a construção de uma creche no bairro, foi depredado.

As quatro crianças foram levadas para o Hospital Cristo Redentor. Duas delas, primos de 4 e 7 anos, chegaram ao local sem vida. As outras duas, uma menina de 7 anos e um menino de 6, irmãos dos dois primeiros, estão internadas em estado grave, com fraturas e hemorragias internas.

Segundo o delegado Antonio Roberto Gomes Silva Júnior, que coordena as investigações, o motorista do caminhão pode responder por homicídio e omissão de socorro. Já identificado pelos policiais, ele é esperado para prestar depoimento ainda nesta quinta.

Tudo o que sabemos sobre:
acidenteBahia

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.