Caminhão tomba e vaza ácido na BR-116

Cerca de 23 mil litros de um ácido tóxico e corrosivo utilizado na fabricação de veneno agrícola vazaram hoje, por volta das 6 horas da manhã, de um caminhão argentino, após um acidente na BR-116 - Rodovia Régis Bittencourt, em Campina Grande do Sul, a cerca de 70 quilômetros de Curitiba. O motorista do caminhão, o argentino César Justus Marraco, 60 anos, sofreu queimaduras e foi encaminhado ao Hospital Angelina Caron.O Instituto Ambiental do Paraná (IAP) e a Defesa Civil foram acionados para conter com barreiras o produto químico, que atingiu um córrego nas proximidades da represa do Capivari. "Essa parte que atingiu o meio ambiente infelizmente poluiu", disse o técnico do IAP, Juraci Coelho. "É um produto altamente poluente, corrosivo e tóxico." A Defesa Civil estava recomendando que os moradores do local evitassem permanecer nas proximidades do caminhão.O caminhão, da empresa Orlando Menconi, levava o produto da Argentina para Paulínia (SP) e derrapou em uma curva onde já ocorreram outros acidentes. Ao tombar, a substância tóxica entrou em contato com óleo e provocou um princípio de incêndio. Populares acorreram rapidamente e conseguiram retirar o motorista, que tinha sofrido queimaduras em função do contato com o produto que transportava. O tráfego da pista da BR-116 em direção a São Paulo ficou interrompido por cerca de quatro horas.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.