Caminhoneiro acusado de violentar meninas no RJ é denunciado

No percurso até o Rio, acusado teria telefonado para alguns amigos oferecendo-lhes as duas menores para 'programas' por até R$ 50

Solange Spigliatti, do estadão.com.br,

13 de agosto de 2010 | 12h11

SÃO PAULO - O caminhoneiro Luiz José da Silva Filho, de 36 anos, preso na noite de terça-feira, 11, suspeito de sequestrar, estuprar e tentar prostituir duas meninas de 12 e 13 anos, foi denunciado nesta quinta-feira, 12.

 

Segundo o Ministério Público do Estado do Rio de Janeiro, Silva foi denunciado pelos crimes de conjunção carnal com menor, sequestro e tentativa de submeter ou explorar a prostituição de menor de 18 anos.

 

De acordo com a denúncia, as vítimas - duas meninas de 12 anos e uma de 13 - pegaram carona com Luiz José, no dia 9 de agosto, no município de Posto da Mata, para irem ao município de Nova Viçosa, ambos na Bahia. O caminhoneiro não permitiu que as menores deixassem o caminhão e seguiu até o Rio de Janeiro.

 

No dia seguinte, 10, próximo a Campos, o denunciado disse às vítimas que queria ter relações sexuais com elas, sob pena de deixá-las sozinhas "no meio da estrada". Uma das meninas foi dispensada da prática sexual após ter se declarado virgem.

 

No restante do percurso até o Rio de Janeiro, o caminhoneiro teria telefonado para alguns amigos oferecendo-lhes as duas menores para "programas". Pedia R$ 50,00 pelo "serviço completo" e R$ 20,00 por sexo oral. Parte do dinheiro ficaria com ele, e parte com as vítimas.

 

Policiais militares prenderam Luiz José em fragrante no bairro do Caju, após terem recebido denúncias de movimentações suspeitas no caminhão. As meninas foram encontradas no interior do veículo. A pena para os crimes pode chegar a 37 anos de prisão.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.