Caminhoneiro discute com secretário municipal e vai parar na delegacia

Após discutir com Andrea Matarazzo, secretário das Subprefeituras de São Paulo, o caminhoneiro Maurício Bersi, de 43 anos, foi parar no plantão do 15º Distrito Policial, do Itaim Bibi, por volta das 22 horas de quarta-feira.O motorista, que mora em Bauru, no interior do Estado de São Paulo, havia estacionado seu veículo, um basculante, ao lado da calçada do Parque do Povo, no bairro de Cidade Jardim, na zona sul, para dormir, pois todos os dias transporta areia do parque para uma pedreira na cidade de Embu. Segundo Maurício, como havia grande quantidade de terra e entulho ao lado do caminhão, o secretário, que passava pelo local, pensou que ele havia descarregado o material e quis autuá-lo. Foi então que começou o bate-boca. O secretário, que não compareceu à delegacia, chegou a acionar a Polícia Militar, a Guarda Civil e vários fiscais. O suposto infrator alegou à delegada Ivalda Oliveira Aleixo que sempre estaciona o carro naquele local para dormir, pois vai para sua cidade apenas de 15 em 15 dias. "Abuso de autoridade", foi o termo usado por Maurício para qualificar a ação de Andrea, que, segundo seus fiscais, teria visto Maurício descarregar a terra. Apesar de trabalhar com areia, o caminhoneiro ainda fez questão de mostrar que havia mesmo um pouco de terra dentro do basculante, mas mostrou que a terra que estava no veículo tinha características diferentes da encontrada no meio do entulho formado junto à calçada. Diante de muita discussão e de uma palavra contra outra, a delegada decidiu registrar apenas um termo circunstanciado com o título "Obstrução de fiscalização do poder público", no qual o caminhoneiro aparece como "averiguado".

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.