Polícia Rodoviária Federal/Divulgação
Polícia Rodoviária Federal/Divulgação

Caminhoneiro é preso com cerca de R$ 12 milhões em espécie no Paraná

Dinheiro estava escondido entre caixas de produtos hortifrutigranjeiros; motorista disse que não sabia da existência do dinheiro

Leonardo Pinto, Especial para o Estado

03 Novembro 2017 | 15h50
Atualizado 04 Novembro 2017 | 09h07

A Polícia Rodoviária Federal (PRF) apreendeu, na noite de quinta-feira, R$ 12,1 milhões em espécie que estavam sendo carregados por um caminhoneiro em Campina Grande do Sul, na região metropolitana de Curitiba, que transitava pela Rodovia Régis Bittencourt. O motorista paranaense Luiz Fernando Gonçalves, de 55 anos, foi preso em flagrante e, em depoimento, disse que não sabia da existência e da origem do dinheiro. De acordo com as autoridades, essa é a maior apreensão já resgistrada pela Polícia Rodoviária Federal. 

Os policiais pararam o veículo e fizeram uma abordagem de rotina, por volta das 22h. Na fiscalização, os oficiais localizaram o dinheiro, que estava escondido em algumas caixas de papelão, atrás dos compartimentos de alguns produtos hortifrutigranjeiros, como alface e alho. O homem detido pela PRF afirmou que saiu de São Paulo (SP) e estava a caminho de Foz do Iguaçu (PR).

A PRF encaminhou o caso para a Superintendência da Polícia Federal, onde a quantia apreendida foi lacrada. Na manhã desta sexta-feira, equipes da Polícia Federal e da PRF fizeram a escolta do dinheiro até a sede da Justiça Federal, em Curitiba. Na capital, os policiais demoraram aproximadamente seis horas para contar todo o montante. Luiz Fernando Gonçalves continua preso até as investigações cessarem. A PRF informou ao Estado que ainda não identificou a origem do dinheiro.

Mande sua notícia - Quais problemas você enfrenta no trânsito e no caminho para o trabalho? O metrô parou? Viu uma manifestação na cidade? Presenciou um acidente ou algo inusitado? Fotografou ou filmou um fato e quer compartilhar? Os usuários de WhatsApp podem agora usar o aplicativo para colaborar com o Estado. Envie vídeos, fotos ou apenas o seu relato ou ideia de pauta pelo número (11) 9-7069-8639. Suas sugestões serão apuradas por um repórter e podem ajudar as pessoas. Participe.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.