Caminhoneiro morre durante seqüestro em Juquiá (SP)

Uma tentativa de assalto, seguida de seqüestro e perseguição, terminou com as mortes de um bandido e da vítima, um caminhoneiro. O caso ocorreu por volta das 21h15 de segunda-feira na Rodovia Régis Bittencourt (BR-116), em Juquiá (SP), no Vale do Ribeira. Ocupando uma picape Blazer branca, placas GUU 4334, de Ribeirão Preto(SP), equipada com um giroflex vermelho sobre o teto, quatro bandidos, fortemente armados, emparelharam com um caminhão Mercedes-Benz, tipo baú, modelo 1519, vermelho, placas MCX 4696, de Joinville(SC). Passando-se por policiais, apontaram uma arma contra o motorista. João Silvano da Silva, de 61 anos, que seguia sentido Paraná, não quis parar, mas, após dois disparos, foi rendido na altura do quilômetro 514, em Cajati, e obrigado a entrar na picape. Três criminosos ficaram feridosUma moradora que reside ao lado da rodovia testemunhou a ação e ligou para a polícia. Alguns caminhoneiros, vendo o desespero da mulher, começaram a parar próximo ao local do roubo, o que assustou a quadrilha, que desistiu da carga e imediatamente fugiu no sentido capital paulista levando o motorista refém. Policiais militares, lotados no 14º Batalhão de Policiamento do Interior (BPM/I) deram início à perseguição, que só terminou 107 quilômetros depois, já em Juquiá. Segundo os policiais, os bandidos chegaram a alcançar uma velocidade de 180 km/h, mas, acabaram batendo na traseira de um caminhão e capotaram a picape. Além do caminhoneiro, morreu também no local do acidente um dos bandidos, identificado como Alexon Vilson Galvão, de 27 anos. Os outros três assaltantes ficaram feridos e foram levados para o hospital regional de Pariquera-Açu. Apenas dois haviam sido identificados até o início desta madrugada.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.