Caminhoneiros mantêm bloqueio em SC; MG não tem protestos

Movimento União Brasil Caminhoneiro (MUBC) protesta contra a falta de regulamentação da profissão e outras medidas adotadas pela Agência Nacional de Transportes Terrestres

Gheisa Lessa,

28 Julho 2012 | 11h30

 No quarto dia de manifestação dos caminhoneiros, não há bloqueios em rodovias de Minas Gerais, mas seguem interdições em Santa Catarina, de acordo com a Polícia Rodoviária Federal do Estado. Na última sexta-feira, 27, o Movimento União Brasil Caminhoneiro (MUBC), que protesta contra a falta de regulamentação da profissão e outras medidas adotadas pela Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT), fechou totalmente ao menos quatro das principais vias do Estado de Minas Gerais. Os bloqueios causaram mais de 40 km de congestionamento.

A manhã deste sábado, 28, começou tranquila nas rodovias de Minas Gerais, sem movimentações por parte dos caminhoneiros que possa ter o intuito de novas paralisações, afirma a PRF. Mas, há retenções na Rodovia Fernão Dias em função do tombamento de uma carreta. O acidente, de acordo com a polícia, não tem relação com o Movimento dos Caminhoneiros.

Em Santa Catarina, no entanto, às 7h deste sábado, os caminhoneiros iniciaram o protesto e bloqueio da BR-282, na altura do km 645, região de São Miguel do Oeste. A PRF afirma que apenas os veículos de carga são parados no local. O tráfego segue livre para veículos de passeio, ônibus cargas perecíveis e ambulâncias.

Há outra manifestação no trecho do km 605 ainda da BR 282, na região do município de Maravilha, no oeste de Santa Catarina. O bloqueio dos caminhoneiros teve início às 7h30, de acordo com a PRF. O grupo protesta de forma pacífica e não houve registro, até às 11h deste sábado, de conflitos.

Em nota, divulgada na última sexta, a Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT) informou que mantém negociações com representantes dos caminhoneiros para que suas demandas sejam incluídas na Agenda Regulatória da agência.

"Será realizado em agosto Fórum Permanente do Transporte Rodoviário de Cargas, em data a ser definida, oportunidade na qual as entidades representativas de transportadores e de usuários do setor de transporte rodoviário de cargas serão convidadas a discutir novas regras para a regulação do setor e para o equacionamento de outras demandas", disse a agência em nota.

Acidente na Fernão Dias

Uma carreta tombou na altura do km 922 da rodovia, na região de Camanducaia, no sul de Minas Gerais. Segundo informa da polícia, o caminhão transportava frutas e a carga se espalhou na pista. Uma faixa e o acostamento estão bloqueados, no sentido São Paulo, para que equipes da concessionária responsável pela Rodovia Fernão Dias, a Autopista, realizem o atendimento. O outro sentido da estrada, para quem segue destino Belo Horizonte, não apresenta lentidão.

Bloqueios em todo o País

Durante a última sexta-feira, 27, o Movimento União Brasil Caminhoneiro interditou rodovias de todo o País por melhores condições de trabalho. Além de buscar a regulamentação da profissão pela Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT), a categoria reivindica contra baixos valores de fretes, a falta de segurança nas estradas e os preços de combustível e pedágios.

Desde a madrugada de sexta até às 1h deste sábado trechos da Rodovia Fernão Dias, em Minas Gerais, estavam totalmente bloqueados. O congestionamento era de 23,5 quilômetros no sentido São Paulo e 12,5 quilômetros na direção de Belo Horizonte, de acordo com boletim da concessionária Autopista divulgado às 11h45 da manhã.

Três pontos apresentavam congestionamento no sentido São Paulo por conta de bloqueios parciais. No sentido Belo Horizonte, houve congestionamento em dois pontos por conta do bloqueio de uma faixa e do acostamento.

No Espírito Santo também houve registro protestos dos caminhoneiros. O tráfego na BR-101 na altura do quilômetro 374, chegou a ser interrompido durante a madrugada, mas foi liberado por volta das 8h. A Justiça Federal no Espírito Santo havia determinado na quinta-feira, 26, que os caminhoneiros ligados ao Movimento União Brasil Caminhoneiro desobstruíssem as estradas federais do Estado.

Na Bahia, manifestações de caminhoneiros na BR-020, no quilômetro 206, em Luís Eduardo Magalhães, chegaram a bloquear a rodovia, mas o tráfego foi liberado ainda durante a manhã, por volta das 9h. Um secretário do sindicato, Diego Alessandro Robeti, de 26 anos, foi encaminhado à delegacia da cidade por desordem e obstrução de pista -  são contravenções penais, não crimes.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.