Caminhoneiros planejam greve nacional de 72h

Uma paralisação de 72 horas em nível nacional, com início em 25 de julho, foi confirmada nesta segunda-feira pela Federação dos Caminhoneiros Autônomos do Rio Grande do Sul, Santa Catarina e Paraná (Fecam). O objetivo da categoria é fazer com que o governo aplique os recursos da Cide, o imposto dos combustíveis, na recuperação de rodovias e investimentos em segurança.O presidente da Fecam, Éder Dal Lago, acredita que a maioria os 120 mil profissionais gaúchos participará da mobilização. O Sindicato das Empresas de Transporte de Carga apóia o movimento e considera muito provável a paralisação dos motoristas em razão da falta de segurança nas estradas. As informações são da Agência RBS.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.