Campanha de Aécio é a que mais arrecada em Minas

A campanha à reeleição ao governo de Minas de Aécio Neves (PSDB) já arrecadou R$ 2.460.311,00. A campanha de seu opositor Nilmário Miranda (PT), arrecadou menos de 10% da soma de recursos do tucano: R$ 200 mil até o momento, conforme relatório parcial de contas entregue ao Tribunal Regional Eleitoral (TRE).As despesas de Nilmário somaram R$ 42.886,50. Os maiores gastos declarados foram com serviços prestados por terceiros (R$ 16.039) e locação/cessão de bens móveis (R$ 15.035). O total de despesas da coligação de Aécio soma R$ 458.259, 06.O governador mineiro lidera com bastante folga a disputa pelo Palácio da Liberdade, com mais de 70% das intenções de voto, segundo as últimas pesquisas. O candidato do PT, nos levantamentos, ainda não conseguiu superar o patamar de 7% das intenções de voto.De acordo com o TRE, a candidata Vanessa Portugal (PSTU), apresentou relatório com zero de arrecadação e zero de despesas.SenadoNa disputa por uma vaga no Senado, o ex-governador Newton Cardoso (PMDB) declarou a maior arrecadação, R$ 460 mil, e gastos de R$ 133.108,95. Ele disse, no entanto, que encontra dificuldades para conseguir doações, cuja a maior parte corresponde a recursos próprios colocados na campanha.O candidato Eliseu Resende (PFL) declarou receita de R$ 130 mil e despesa de R$ 106.082,81. O vice-prefeito de Belo Horizonte, Ronaldo Vasconcelos (PV), declarou arrecadação de R$ 41.250,00 e gastos de 18.554,81. O candidato do PDT, Omar Resende Peres Filho, declarou que sua campanha apresenta déficit: arrecadou R$ 114 mil e gastou R$ 117.020.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.