Campanha de tucano "é samba de uma nota só", diz Lula

O presidente e candidato à reeleição, Luiz Inácio Lula da Silva (PT), disse que a campanha de Alckmin é uma campanha de uma nota só, referindo-se à insistência do candidato tucano em falar apenas de corrupção. "Se as coisas acontecem é porque o governo pune mais nesse governo", disse o petista, acrescentando que o governo anterior de Fernando Henrique Cardoso costumava "empurrar CPI e denúncias para baixo do tapete". "No meu governo, fazemos investigações doa a quem doer", disse Lula.O petista ainda falou que a função de presidente da República é garantir que a investigação seja feita da forma mais transparente.Na tréplica, Alckmin negou que sua campanha seja de uma nota só. "É um samba de 125 milhões", respondeu referindo-se ao número de eleitores do país. O tucano voltou a reclamar da demora na divulgação das investigações do dossiê contra tucanos. "São 43 dias desde o começo da crise. A sociedade tem o diretor de saber", afirmou. Ele também criticou o fato de, no governo petista, todos dizerem que não sabem de nada."O governo deve dar o exemplo para a sociedade", disse o tucano. Para ele, a corrupção no governo atual não teve um caso isolado, mas foi endêmica desde o começo.Para reforçar sua afirmação, ele citou diversos escândalos de corrupção, como o de Valdomiro Diniz, dos correios, mensalão, Visanet e a questão do dossiê contra tucanos. "A sociedade brasileira merece explicações", ressaltou o candidato.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.