Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Tenha acesso ilimitado
por R$0,30/dia!
(no plano anual de R$ 99,90)
R$ 0,30/DIA ASSINAR
No plano anual de R$ 99,90

Campanha do desarmamento arrecadou mais de 12 mil armas

Com a entrega de 1.300 armas por um colecionador, na última sexta-feira, São Paulo assumiu a dianteira da campanha nacional de desarmamento, totalizando 2.194 unidades recolhidas até agora. Em seguida, vêm Minas Gerais (1.700) e Pernambuco (1.642). Em todo o País, a Polícia Federal já recolheu 12.100 armas até a última sexta-feira. Nesta terça-feira, será divulgado o balanço da campanha, iniciada em 15 de julho, computados os dados do fim de semana e de hoje.O Diário Oficial da União (DOU) publicou hoje portaria do diretor-geral da PF, Paulo Lacerda, permitindo o credenciamento de instituições militares e de segurança pública para ajudar no desarmamento da população. Com isso, o governo espera expandir para todos os municípios brasileiros, a partir de agosto, a rede de coleta de armas, em eventos que terão também a participação de organizações não-governamentais (ongs), igrejas e entidades civis em geral.A campanha tem por objetivo reduzir o elevado índice de violência no País, que registra uma média de 40 mil assassinatos por ano, 80% deles com arma de fogo. No momento da entrega da arma, o portador indica a conta bancária na qual a indenização será depositada no prazo máximo de 30 dias. As primeiras indenizações sairão até a segunda semana de agosto. Pelo Estatuto do Desarmamento, todos os portes de arma de particulares vencem em 20 de setembro de 2004. Daí em diante, um novo porte só pode ser concedido pela PF, e não mais pela Polícia Civil. Após a campanha do desarmamento, qualquer arma ilegal será vista como sinal de má-fé do proprietário. A pena será de um a três anos de reclusão, mais multa. Se ele for apanhado portando a arma, a pena passa a ser de 2 a 4 anos, mais multa. Se a arma for de uso restrito das Forças Armadas, a pena passa a ser de 3 a 6 anos.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.