Campanha do PT foi marcada pela ´mentira´, diz Alckmin

Ao chegar no Rio para participar do debate da TV Globo, na noite desta sexta, o candidato do PSDB à presidência, Geraldo Alckmin, disse que a campanha do PT foi marcada pela "mentira", porque o tempo todo os petistas criticaram as privatizações ocorridas no governo Fernando Henrique Cardoso e agora falam em implementar as parcerias público-privadas na construção de estrada."Uma marca da campanha do Lula e do PT foi a mentira, porque hoje está nos jornais que eles vão privatizar as estradas. Falaram contra a privatização e agora estão anunciando que vão privatizar as estradas. Quer dizer, é tudo só para ganhar votos. Nosso compromisso é com a verdade", disse Alckmin, em rápida entrevista aos jornalistas ao desembarcar no Aeroporto Santos Dumont, no Centro do Rio.Para ele, o projeto do governo federal de incentivar que multinacionais não poluentes explorem a Amazônia é privatizar da floresta. "Eu acho que é a privatização da Amazônia numa área superior a 12 vezes o Estado do Acre". Alckmin respondeu às críticas do ex-ministro Delfim Neto, que chamou FHC de "farsante". "Mas não assinou o AI-5, não foi cúmplice da ditadura e não é farsante".Ele disse que sua estratégia no debate será comparar com o presidente Luiz Inácio Lula da Silva quem pode fazer mais pelo País nos próximos quatro anos. "O que nós estamos discutindo é o futuro". Do aeroporto Alckmin seguiu numa van para um hotel na Barra da Tijuca, onde ficará hospedado até a hora do debate. Ele dorme na cidade e faz corpo-a-corpo amanhã no Centro do Rio.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.