Campanha na TV volta nesta 5ª feira com mais ataques

Os candidatos à Presidência no segundo turno, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) e o tucano Geraldo Alckmin, voltarão nesta quinta-feira ao horário eleitoral gratuito. As propagandas serão veiculadas duas vezes ao dia, no rádio e na TV. A expectativa é a de que os programas sejam mais críticos do que os transmitidos no primeiro turno, quando a vitória do petista era tida como certa. A mudança de tom deverá provocar uma série de reclamações e pedidos de direito de resposta no Tribunal Superior Eleitoral (TSE). Os presidenciáveis terão o direito de veicular programas em bloco e inserções. A propaganda será transmitida todos os dias da semana, inclusive aos domingos, e será dividida em dois períodos diários de 20 minutos cada um, tanto na TV como no rádio. Cada candidato terá 10 minutos em cada bloco. O horário eleitoral vai até o dia 27, dois dias antes da eleição. Lula é quem reabre a programação gratuita. Isso ocorrerá porque o presidente foi o candidato que teve mais votos no primeiro turno, realizado no dia 1º. Ele recebeu 46.662.365 votos ou 48,61% dos votos válidos. Segundo colocado, Alckmin conseguiu 39.968.369 votos ou 41,64%. A ordem de apresentação será alternada entre os dois a partir de então. Os programas em bloco, de dez minutos, serão veiculados no rádio a partir das 7 horas e do meio-dia. Na TV, a propaganda será exibida a partir das 13 horas e das 20h30. Além disso, os candidatos terão disponíveis 7 minutos e meio diários de inserções - pequenas peças com propaganda eleitoral. Nos dez Estados onde haverá segundo turno para a escolha de governador, os candidatos terão suas propagandas veiculadas no horário eleitoral gratuito logo após o programa dos presidenciáveis.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.