Campinas registra quinta morte por febre maculosa

A região de Campinas, no interior de São Paulo, confirmou cinco mortes causadas pela febre Maculosa nas últimas duas semanas. O último caso foi divulgado na quarta-feira, 23, pela Secretaria de Saúde da cidade. Segundo exames do Instituto Adolfo Lutz, de São Paulo, uma pessoa de 62 anos do Núcleo Residencial Jardim Eulina, localizado na periferia, morreu da doença. Outros três mortos pela febre são do mesmo local. Há ainda uma outra pessoa internada com os sintomas. O quinto caso é de uma agricultora de Valinhos, cidade vizinha a Campinas.As autoridades locais estão realizando ações profiláticas nos bairros onde aparecem suspeitas da doença transmitida pelo carrapato estrela. O secretário de Saúde de Campinas, José Francisco Kerr Saraiva, fez apelos para a população não freqüentar matas ou locais que podem abrigar os carrapatos. Campinas registrou, desde o início deste ano, 170 vasos suspeitos de Maculosa. Somente no Núcleo Residencial Jardim Eulina são 22 casos. Valinhos tem 17 suspeitas.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.