Campinas se prepara para dengue hemorrágica

Os agentes de saúde acreditam que as condições são propícias e já admitem que, a curto prazo, Campinas terá casos de dengue hemorrágica, a versão mais grave da doença. A cidade já vive uma epidemia de dengue comum, com 89 casos registrados até agora, sendo deste total 54 desenvolvidos dentro do próprio município. Os técnicos da área de saúde estiveram reunidos ontem para traçar um plano mais eficaz de combate à doença.O número de casos confirmados de dengue divulgado até agora também está sendo questionado por especialistas. O médico Rogério de Jesus Pedro, do Centro de Moléstias Infecciosas da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp), acredita que pode estar havendo sub-notificação de casos. Ele se baseia em três fatores para desconfiar dos números oficiais. "As formas mais leves da doença, muitas vezes, são tratadas como forte resfriado, erro no diagnóstico e, muitas vez, os casos atendidos não são registrados", disse.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.