Campos do Jordão inaugura inverno

Primeiro fim de semana da temporada na cidade teve 100 mil visitantes

João Carlos de Faria, CAMPOS DO JORDÃO, O Estadao de S.Paulo

06 Julho 2009 | 00h00

De acordo com estimativas da prefeitura, o primeiro fim de semana da temporada de inverno de Campos do Jordão recebeu cerca de 100 mil pessoas. Na noite de sábado, com a presença do governador José Serra, do secretário de Estado da Cultura, João Sayad, e da prefeita de Campos do Jordão, Ana Cristina Machado César, foi aberto oficialmente o 40º Festival de Inverno da cidade. À noite, o frio que dá um sabor especial à temporada não decepcionou: a temperatura média, segundo o Centro de Previsão do Tempo e Estudos Climáticos (Cptec), do Instituto de Pesquisas Espaciais (Inpe), foi de 4°C. Durante o dia, entretanto, os termômetros registraram temperaturas amenas, até 22°C. No próximo fim de semana, a mínima na cidade deve ficar em zero grau. Nenhum acidente havia sido registrado pela Polícia Rodoviária até às 18h de ontem na Rodovia Floriano Rodrigues Pinheiro, que tinha tráfego intenso, porém sem congestionamentos. Segundo a prefeita Ana Cristina, a previsão de um inverno mais rigoroso e até a epidemia de gripe suína, que inibe as viagens ao exterior, devem favorecer o turismo na cidade. "Esperamos mais de um milhão de turistas. O termômetro foi o feriado de Corpus Christi, que neste ano trouxe mais de 200 mil visitantes à cidade", disse. A Central de Pousadas de Campos do Jordão informou que espera um aumento de 20% em relação ao movimento do ano passado, com média de 80% de ocupação dos leitos disponíveis. Uma visita oficial à cidade do ministro do Turismo, Luiz Barreto, estava prevista para a noite de ontem. O objetivo é acompanhar os investimentos e obras em Campos do Jordão e estudar a participação da região nos negócios que serão criados pela Copa de 2014. Barreto inaugura hoje o Centro de Informações Turísticas Bernardo Diez, onde o governo federal investiu R$ 195 mil. O Festival de Inverno tem como tema o Ano da França no Brasil e também homenageia o compositor Villa-Lobos, com abordagem sobre a influencia da musicalidade francesa em sua obra. O evento segue até o dia 26, com 46 concertos, entre recitais de música de câmara e programas sinfônicos.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.